19.4 C
Coimbra
Quarta-feira, 29 Junho, 2022
InícioGERALBlogue, mês 1

Blogue, mês 1

O blogue completou este fim-de-semana um mês de existência, período durante o qual foram publicados 22 textos e registadas 9.100 visualizações de página.
Os textos mais lidos foram os seguintes:
  1. Eleições históricas em Coimbra
  2. Os jornais de Coimbra e as eleições
  3. Presidentes da Câmara de Coimbra (1976-2013)
  4. Obras públicas e cheiro a corrupção
  5. Um texto que fala de mim (aos 18 anos)
  6. Adeus, minha querida
  7. Da paixão pelos jornais
  8. Abstenção à beira da maioria
  9. CARTA (póstuma) A LUIZ GOES
10. Coimbra cresce: são 128.916 os eleitores
Quanto a comentários, ultrapassaram as seis dezenas os que foram escritos no blogue. Muitos mais foram feitos no Facebook, onde os vários textos foram anunciados.
E há quatro que ficaram no congelador, um dos quais com muita pena minha, porque foram produzidos por anónimos. [Eu identifico-me e, por isso, o mínimo que exijo a quem visita o blogue e quer comentar é que se identifique também. Mesmo assim, alguns comentários de anónimos foram publicados, porque não eram ofensivos para ninguém.]
Por mensagem privada recebi algumas sugestões de temas a abordar, que agradeço e que tentarei concretizar logo que possível.
Como curiosidade, os acessos ao blogue foram realizados a partir dos seguintes sistemas operativos:
Windows – 6.552 (71%)
Macintosh – 731 (8%)
iPad – 576 (6%)
iPhone – 450 (4%)
Android – 391 (4%)
Quanto a navegadores, os acessos partiram dos seguintes:
Chrome – 3.878 (42%)
Firefox – 1.843 (20%)
Internet Explorer – 1.661 (18%)
Já sobre países, os números são mais curiosos, especialmente devido aos… EUA:
Portugal – 7.400
Estados Unidos – 1.111
Reino Unido – 75
França – 54
Indonésia – 53
Brasil – 49
Rússia – 45
Angola – 33
Suíça – 26
Alemanha – 25
Ao longo deste mês, tentei publicar um texto logo pela manhã, de segunda-feira a sexta-feira. É uma responsabilidade que continuarei a assumir enquanto puder, embora o horário de publicação possa avançar pelo dia.
Em breve, por outro lado, será feita uma reformulação gráfica, a partir da oferta de um amigo. Confesso que não gosto especialmente do grafismo actual, mas a verdade é que tenho pouco conhecimentos desta área. Tentei agora, no Centro de Emprego, inscrever-me num curso de design de páginas web, mas acabei num curso de inglês… 😉
Os objectivos continuam a ser os mesmos: abordar a realidade coimbrã, dedicando particular atenção à Comunicação Social, sem descurar a vida do país. E tentar fazê-lo sob prismas que não são os habituais.
A terminar, uma palavra de agradecimento a quantos por aqui têm passado. Muito obrigado.
E… participem!

Façam o favor de se sentirem em casa.

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Célia Franco on Redacção da TSF ocupada
Maria da Conceição de Oliveira on Liceu D. Maria: reencontro 40 anos depois
maria fernanda martins correia on Água em Coimbra 54% mais cara do que em Lisboa
Eduardo Varandas on Conversas [Vasco Francisco]
Emília Trindade on Um nascimento atribulado
Emília Trindade on Sonhos… [Mário Nicolau]
Emília Trindade on Sonhos… [Mário Nicolau]
José da Conceição Taborda on João Silva
Cristina Figueiredo on Encontro Bata Azul 40 anos
Maria Emília Seabra on Registos – I [Eduardo Aroso]
São Romeiro on Encontro Bata Azul 40 anos
Maria do Rosário Portugal on Ricardo Castanheira é suspenso e abandona PS
M Conceição Rosa on Quando a filha escreve no jornal…
José Maria Carvalho Ferreira on COIMBRA JORNAL tem novos colaboradores
Maria Isabel Teixeira Gomes on COIMBRA JORNAL tem novos colaboradores
Maria de Fátima Martins on Prof. Jorge Santos terminou a viagem
margarida Pedroso de lima on Prof. Jorge Santos terminou a viagem
Manuel Henrique Saraiva on Como eu vi o “Prós e Contras” da RTP
Armando Manuel Silvério Colaço on Qual é a maior nódoa negra de Coimbra?
Maria de Fátima Pedroso Barata Feio Sariva on Encarnação inaugurou Coreto com mais de 100 anos
Isabel Hernandez on Lembram-se do… Viegas?
Maria Teresa Freire Oliveira on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Maria Teresa Freire Oliveira on REPORTAGEM / Bolas de Berlim porta-a-porta
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Maria Madalena >Ferreira de Castro on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on INSÓLITO / Tacho na sessão da Câmara de Miranda
Ermenilde F.C.Cipriano on REPORTAGEM / Bolas de Berlim porta-a-porta
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on De onde sou, sempre serei
Carlos Santos on Revolta de um professor
Eduardo Varandas on De onde sou, sempre serei
Norberto Pires on Indignidade [Norberto Pires]
Luis Miguel on Revolta de um professor
Fernando José Pinto Seixas on Indignidade [Norberto Pires]
Olga Rodrigues on De onde sou, sempre serei
Eduardo Saraiva on Pergunta inquietante
mritasoares@hotmail.com on Hoje há poesia (15h00) na Casa da Cultura
Eduardo Varandas on Caricatura 3 (por Victor Costa)
Maria do Carmo Neves on FERREIRA FERNANDES sobre Sócrates
Maria Madalena Ferreira de Castro on Revalidar a carta de condução
Eduardo Saraiva on Eusébio faleceu de madrugada
Luís Pinheiro on No Café Montanha
Maria Madalena Ferreira de Castro on Eusébio faleceu de madrugada
José Maria Carvalho Ferreira on José Basílio Simões no “Expresso”
Maria Madalena Ferreira de Castro on Carta de Lisboa
Manuel Fernandes on No Café Montanha
Rosário Portugal on Desabamento na Estrada de Eiras
manuel xarepe on No Café Montanha
Jorge Antunes on Mataram-me a freguesia
António Conchilha Santos on Nota de abertura
Herminio Ferreira Rico on Ideias e idiotas!
José Reis on Nota de abertura
Eduardo Varandas on Caricatura
Eduardo Varandas on Miradouro da Lua
Célia Franco on Nota de abertura
Apolino Pereira on Nota de abertura
Armando Gonçalves on Nota de abertura
José Maria Carvalho Ferreira on Nota de abertura
Jorge Antunes on Nota de abertura
João Gaspar on Nota de abertura
Ana Caldeira on Nota de abertura
Diamantino Carvalho on Mataram-me a freguesia
António Olayo on Nota de abertura
Alexandrina Marques on Nota de abertura
Luis Miguel on Nota de abertura
Joao Simões Branco on Nota de abertura
Jorge Castilho on Nota de abertura
Luísa Cabral Lemos on Nota de abertura
José Quinteiro on Nota de abertura
Luiz Miguel Santiago on Nota de abertura
Fernando Regêncio on Nota de abertura
Mário Oliveira on Nota de abertura