web2-AMR-Ceira

A Banda Filarmónica da Associação Recreativa e Musical de Ceira completa hoje, domingo, 88 anos de existência, assinalando a efeméride com um almoço para sócios, amigos e convidados.
A Associação Recreativa e Musical de Ceira foi fundada em 1988, com a fusão do Grupo Musical de Ceira (fundado em 1926) e do Clube de Instrução e Recreio de Ceira (fundado em 1949).

NOTAS PARA A HISTÓRIA

Foi em 26 de Janeiro de 1926 que, sob a iniciativa do Padre Almeida Campos, surgiu o Grupo Musical de Ceira, constituído por músicos da própria terra, que tinha como objectivo abrilhantar os festejos religiosos da freguesia. A primeira regência foi confiada ao próprio fundador.
Segundo o que está escrito na primeira acta, o grupo era regido por severas regras e eram impostas coimas aos músicos que injustificadamente faltavam às actividades ou mesmo aos ensaios.

Para além do vertente cultural, o Grupo Musical de Ceira tinha como missão ajudar os mais necessitados da terra. Sem sede própria, foi ocupando vários espaços cedidos amigavelmente, até que 1981 se mudou para as instalações da Casa do Povo de Ceira.

Com uma Escola de Música sempre a funcionar, tornou-se numa das bandas mais jovens e com maior número de elementos femininos. Participou em vários eventos festivos e conheceu o seu “momento alto” quando recebeu um louvor da Confraria da Rainha Santa Isabel pela sua notável participação na Procissão da Rainha Santa Isabel, como “banda de acompanhamento ao andor”. Na altura ficou lavrado em acta que sempre que o Grupo Musical de Ceira participasse na referida procissão, acompanharia o andor da Rainha Santa.

Para além de ter participado em vários festivais de bandas musicais, inclusivamente o que foi organizado pela EDP na Figueira da Foz, foi membro fundador de Federação de Filarmónicas do Distrito de Coimbra.
Em 1988 ocupou as instalações do Clube e Instrução e Recreio de Ceira, encerradas há muitos anos. Na sequência desta mudança nasceu em 17 de Setembro de 1988 a Associação Recreativa e Musical de Ceira (ARMC), que deu continuidade ao trabalho desenvolvido pela Filarmónica e criou outras actividades de lazer. Em Janeiro de 2001, nos 75 anos de existência, foi condecorada com a Medalha de Mérito Cultural pela Câmara Municipal de Coimbra.

Inserido na “Ceirarte – Feira de Artesanato”, organiza anualmente um encontro de filarmónicas, reunindo músicos de todo o país. De igual forma, tem sido repetidamente convidada para participar em encontros de filarmónicas.
Em 9 de Janeiro de 2005 foi apresentada a Orquestra Juvenil da ARMC, composta pelos músicos mais jovens da filarmónica e regida pelo maestro João Duarte. Em Abril de 2006, faz a sa primeira deslocação ao estrangeiro, actuando nos dias 9 e 10, em Cholet e em Poitiers, respectivamente. No mesmo ano, foi uma das 12 bandas filarmónicas da Região Centro seleccionadas pela Direcção Regional da Cultura do Centro para o programa “Bandas em Concerto”. Em Abril de 2007 actuou no Teatro Aveirense.

Graças a muitos esforços e trabalho, a ARMC dispõe actualmente de uma sede invejável e possui uma escola de música em pleno funcionamento. A direcção musical está entregue ao maestro Miguel Pinto. Conta nas suas fileiras com 44 músicos, 15 dos quais do sexo feminino.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.