web-recorte-DC

“Diário de Coimbra” de hoje (“recorte” da página 3)

A associação humanitária Memórias e Gentes promoveu ontem, no Hotel Quinta das Lágrimas, uma sessão que serviu para homenagear diversas personalidades e, por outro lado, para empossar um novo órgão, o Conselho Consultivo.

A cerimónia, simples no formato, constituiu um momento notável. Durante hora e meia foi feita a apologia da solidariedade no espaço da lusofonia, com exemplos concretos de “missões” em que muita Gente ajuda semelhantes em situação de carência, preservando ao mesmo tempo a Memória da alma portuguesa nos sete cantos do mundo.

Vasco Rocha Vieira, o pluri-medalhado general que guardou junto ao coração a última bandeira de Portugal hasteada no Macau português, e D. Ximenes Belo, o timorense humilde que é bispo e prémio Nobel da Paz, foram duas personalidades em destaque na cerimónia.

Maló de Abreu, o presidente da direcção da Memória e Gentes, colaborador do COIMBRA JORNAL, fez as “honras da casa”. No final, tinha razões para estar satisfeito: a cerimónia, com origem e concretização na denominada “sociedade civil”, foi das mais marcantes nos últimos anos em Coimbra.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here