web-Jorge-Santos

 

O prof. Jorge Santos, que desenvolveu a actividade em Coimbra, Lousã e Cantanhede, faleceu ontem nesta última cidade. O funeral realizou-se esta tarde para o Crematório da Figueira da Foz.

O COIMBRA JORNAL apresenta sentidas condolências aos familiares, muito especialmente aos irmãos Carlos e Luís.

 

NOTA BIOGRÁFICA
(jornal electrónico O Independente de Cantanhede)

JORGE MANUEL DA CUNHA SANTOS nasceu a 6 de Janeiro de 1950. Foi professor de Educação Especial durante 27 anos num percurso que incluiu a ARCIL, na Lousã, onde foi Coordenador Pedagógico e membro da Direcção, a Divisão de Ensino Especial da Direcção Geral do Ensino Básico e Secundário abrangendo toda a zona Centro do país.
Foi coordenador da Equipa de Ensino Especial de Cantanhede entre 1990 e 1996 e posteriormente, até 2001, foi o responsável pela Equipa de Coordenação dos Apoios Educativos dos concelhos de Cantanhede e Mira.
Integrou a Equipa Multiprofissional de Diagnóstico e Encaminhamento do Centro de Saúde de Cantanhede entre 1991 e 2003 tendo procedido à observação, diagnóstico e posterior encaminhamento de cerca de 900 crianças e jovens.
Entre 1994 e 2001 foi colaborador externo do Instituto de Inovação Educacional do Ministério da Educação, sendo autor de vários artigos e co-autor de quatro obras sobre Currículos Funcionais para alunos com graves problemas de cognição, editados pelo referido Instituto.
No âmbito do Programa Helios integrou um grupo de peritos de vários países da União Europeia a quem competiu a análise de várias situações educacionais nos diferentes países que a compõem e a elaboração de conclusões/recomendações aos vários governos.

Mais recentemente, leccionou cadeiras relacionadas com currículos funcionais em estabelecimentos de Ensino Superior e foi responsável pela Redeinclusão, projecto que faz parte integrante da O.N.G. Cidadãos do Mundo e que visa o desenvolvimento da inclusão educativa e social das crianças e jovens em situação de vulnerabilidade ou marginalização, nomeadamente os que vivem em condições de privação ou abandono, os que são portadores de deficiência ou doenças graves e prolongadas, os refugiados, os que constituem minorias culturais e linguísticas e os que estão, por qualquer razão, excluídos de uma educação formal.

Em 1999, em representação do Ministério da Educação, integrou a então Comissão de Protecção de Menores. Como Presidente dessa Comissão, competiu-lhe fazer a instalação da então nova Comissão de Protecção de Crianças e Jovens de Cantanhede tendo, desde então, assumido as funções de Secretário dessa CPCJ.

Desde 2003, por força da sua aposentação, deixou de representar o Ministério da Educação passando a ser membro da CPCJ de Cantanhede por designações sucessivas da Assembleia Municipal.
Na última reunião da Comissão Alargada da CPCJ de Cantanhede foi aprovada por unanimidade e aclamação a atribuição de um voto de louvor a Jorge Santos.

2 COMENTÁRIOS

  1. PERDI UM COLEGA E AMIGO EXTRAORDINARIO ….PERDEMOS TOOS UM GRANDE HOMEM E CIDADÃO PREOCUPADO E LUTADOR DOS DIREITOS DAS MINORIAS !!! ATÉ SEMPRE QUERIDO AMIGO….

  2. Grande professor, grande homem, grande cidadão! Deixa marcas importantes no caminho percorrido em prol da inclusão! Até sempre amigo!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here