17.7 C
Coimbra
Domingo, 5 Fevereiro, 2023
InícioDESTAQUEAcadémica perde com Estoril no Calhabé

Académica perde com Estoril no Calhabé

Poucos espectadores no Estádio do Calhabé. O tempo não ajuda, mas em Coimbra parece não haver o perigo do “telhado” do estádio se desprender. 😉

académica-equipa

5 minutos
Estoril controla as operações. Equipa da “Linha” parece estar a jogar em casa.

10 minutos
Lance de ataque rápido da Académica. Guarda-redes visitante defense à segunda tentativa.

13-minutos
13 minutos
Rafael Lopes, na zona frontal, à entrada da área, remata contra o corpo do guarda-redes. Grande oportunidade para a Académica!

17 minutos
Há mais Académica no relvado.

19 minutos
Halliche cabeceia ao lado, na sequência de um pontapé de canto. Muito perigo. Jogada estudada.

23 minutos
Jogo agradável, futebol entretido. Aspecto das bancadas é desolador. Cerca de meia centena de adeptos do Estoril.

31 minutos
Ascendente da Académica, boa resposta do Estoril. Jogo disputa-se muito longe das balizas.

37 minutos
Académica bem. Ivanildo prefere rematar, com Marinho completamente só do lado esquerdo do ataque da Briosa.

Golo
42 minutos
GOLO DO ESTORIL. Balboa. 0-1. Na segunda jogada de ataque digna desse nome, os visitantes marcam, através de um remate de cabeça de Balboa. Instantes antes, no mesmo lance, o golo do Estoril já tinha estado à vista.

Intervalo. 0-1.
Aquilo que em futebol se pode considerar um resultado injusto. Mas o futebol é assim.

Estão 1.944 espectadores nas bancadas.

51 minutos
Académica entra na 2.ª parte com vontade de marcar. Sérgio Conceição fez entrar, ao intervalo, Magique e Salvador Agra para os lugares de Marinho e Cleyton.

58 minutos
Cartão amarelo para João Pedro Galvão (Estoril). Académica continua a pressionar.

62 minutos
Golo mal anulado à Académica. Há três jogadores em fora-de-jogo posicional, que não intervêm no lance. Salvador Agra, o marcador, está em posição legal. Erro grave do fiscal-de-linha do lado da bancada poente.

69 minutos
Académica quase marca, após saída em falso do guarda-redes do Estoril.

74 minutos
Cartão amarelo para Fernando Alexandre, que falha a deslocação da Académica ao Restelo.

77 minutos
Gerso (que começou nas camadas jovens do U. Coimbra) cria muito perigo para a baliza de Ricardo.

80 minutos
Moussa já integra a equipa da Académica. Estoril reequilibrou as operações e neste momento controla o jogo com facilidade.

85 minutos
Académica já joga mais com o coração do que com a cabeça. Empate seria o “resultado certo”, mas o 0-1 permanece.

87 minutos
Luís Agostinho, o secretário-técnico, expulso do “banco” da Académica.

90 minutos
Árbitro decide que haverá mais três minutos de jogo.

90+2 minutos
Cartão amarelo para Ivanildo.

Final do jogo.
Académica perde. Estoril, depois da entrada de Gerso, acalmou a Briosa e segurou o resultado. No entanto, houve um golo mal anulado à Académica, facto que os comentadores da Sport TV esquecem no comentário ao jogo.

estatistica

 

Sérgio Conceição foi expulso depois do jogo terminar.

O “adjunto” Jorge Rosário disse que alguém não quis deixar a Académica marcar. E acrescentou que é fácil conseguir bons resultados no Calhabé porque Coimbra é a uma cidade calma, onde existe “fair-play”.

WEB-adjunto2

RELATED ARTICLES

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

Célia Franco on Redacção da TSF ocupada
Maria da Conceição de Oliveira on Liceu D. Maria: reencontro 40 anos depois
maria fernanda martins correia on Água em Coimbra 54% mais cara do que em Lisboa
Eduardo Varandas on Conversas [Vasco Francisco]
Emília Trindade on Um nascimento atribulado
Emília Trindade on Sonhos… [Mário Nicolau]
Emília Trindade on Sonhos… [Mário Nicolau]
José da Conceição Taborda on João Silva
Cristina Figueiredo on Encontro Bata Azul 40 anos
Maria Emília Seabra on Registos – I [Eduardo Aroso]
São Romeiro on Encontro Bata Azul 40 anos
Maria do Rosário Portugal on Ricardo Castanheira é suspenso e abandona PS
M Conceição Rosa on Quando a filha escreve no jornal…
José Maria Carvalho Ferreira on COIMBRA JORNAL tem novos colaboradores
Maria Isabel Teixeira Gomes on COIMBRA JORNAL tem novos colaboradores
Maria de Fátima Martins on Prof. Jorge Santos terminou a viagem
margarida Pedroso de lima on Prof. Jorge Santos terminou a viagem
Manuel Henrique Saraiva on Como eu vi o “Prós e Contras” da RTP
Armando Manuel Silvério Colaço on Qual é a maior nódoa negra de Coimbra?
Maria de Fátima Pedroso Barata Feio Sariva on Encarnação inaugurou Coreto com mais de 100 anos
Isabel Hernandez on Lembram-se do… Viegas?
Maria Teresa Freire Oliveira on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Maria Teresa Freire Oliveira on REPORTAGEM / Bolas de Berlim porta-a-porta
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Maria Madalena >Ferreira de Castro on Crónica falhada: um ano no Fundo de Desemprego
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on INSÓLITO / Tacho na sessão da Câmara de Miranda
Ermenilde F.C.Cipriano on REPORTAGEM / Bolas de Berlim porta-a-porta
Eduardo Manuel Dias Martins Aroso on De onde sou, sempre serei
Carlos Santos on Revolta de um professor
Eduardo Varandas on De onde sou, sempre serei
Norberto Pires on Indignidade [Norberto Pires]
Luis Miguel on Revolta de um professor
Fernando José Pinto Seixas on Indignidade [Norberto Pires]
Olga Rodrigues on De onde sou, sempre serei
Eduardo Saraiva on Pergunta inquietante
mritasoares@hotmail.com on Hoje há poesia (15h00) na Casa da Cultura
Eduardo Varandas on Caricatura 3 (por Victor Costa)
Maria do Carmo Neves on FERREIRA FERNANDES sobre Sócrates
Maria Madalena Ferreira de Castro on Revalidar a carta de condução
Eduardo Saraiva on Eusébio faleceu de madrugada
Luís Pinheiro on No Café Montanha
Maria Madalena Ferreira de Castro on Eusébio faleceu de madrugada
José Maria Carvalho Ferreira on José Basílio Simões no “Expresso”
Maria Madalena Ferreira de Castro on Carta de Lisboa
Manuel Fernandes on No Café Montanha
Rosário Portugal on Desabamento na Estrada de Eiras
manuel xarepe on No Café Montanha
Jorge Antunes on Mataram-me a freguesia
António Conchilha Santos on Nota de abertura
Herminio Ferreira Rico on Ideias e idiotas!
José Reis on Nota de abertura
Eduardo Varandas on Caricatura
Eduardo Varandas on Miradouro da Lua
Célia Franco on Nota de abertura
Apolino Pereira on Nota de abertura
Armando Gonçalves on Nota de abertura
José Maria Carvalho Ferreira on Nota de abertura
Jorge Antunes on Nota de abertura
João Gaspar on Nota de abertura
Ana Caldeira on Nota de abertura
Diamantino Carvalho on Mataram-me a freguesia
António Olayo on Nota de abertura
Alexandrina Marques on Nota de abertura
Luis Miguel on Nota de abertura
Joao Simões Branco on Nota de abertura
Jorge Castilho on Nota de abertura
Luísa Cabral Lemos on Nota de abertura
José Quinteiro on Nota de abertura
Luiz Miguel Santiago on Nota de abertura
Fernando Regêncio on Nota de abertura
Mário Oliveira on Nota de abertura